quinta-feira ,21 setembro 2017
Página Inicial / Receitas / Dieta detox não é para qualquer um

Dieta detox não é para qualquer um

Saiba quando aderir a um cardápio desintoxicante e quem deve passar longe desse tipo de alimentação

 

Dieta detox está na moda há um certo tempo. Provavelmente você já escutou algo como: “exagerou no final de semana ou no feriado? Aposte no detox”. Entretanto, não é todo mundo que pode seguir um cardápio desintoxicante.

O que é dieta detox? Veja cardápio para limpar o corpo em uma semana

Segundo a nutricionista Patrícia Cruz, a dieta detox é contra-indicada para crianças, adolescentes, gestantes e nutrizes (ama-de-leite). Se não estiver nesse grupo, também vale tomar cuidado. O ideal é consultar um especialista para montar o cardápio ideal para você.

 

STOCKXPERT      Grávidas não devem fazer dieta detox

Quando fazer uma dieta detox?

O corpo dá alguns sinais de que é hora de mudar a alimentação, e não apenas depois de um final de semana recheado de guloseimas. “Estufamentos frequentes, digestão muito lenta, cansaço extremo que não passa com uma boa noite de sono, trânsito intestinal irregular são bons sinais para procurar por hábitos alimentares mais saudáveis”, diz Patrícia.

A nutricionista Gabriela Cilla detalha os “sintomas”: “O intestino é o primeiro que reclama. Joga uma ‘bomba’ nele e ele não reconhece. Também come frutas laxativas, com fibras, como a ameixa, e não funciona. E além do intestino preso, tem dor de cabeça, flatulência e cabelos e unhas ficam mais fracos”.

vitamina C (presente nas frutas cítricas), E, A, selênio, betacaroteno e catequinas estão na lista de nutrientes antioxidantes

Essa dieta tem como objetivo limpar do organismo, atuando principalmente no fígado e intestino. “O fígado é o foco, pois é responsável pela metabolização de todos os alimentos e medicações. As toxinas como álcool, medicamentos, resíduos metabólicos são metabolizados no fígado, formando compostos reativos. Os nutrientes antioxidantes presentes na dieta são capazes de “neutralizar” esses compostos, protegendo organismo e auxiliando na excreção das toxinas”, explica Patrícia Cruz.

Dieta detox não é para emagrecer

Muitos se enganam ao pensar que a dieta detox tem como objetivo emagrecer. Ela é um tipo de alimentação que ajuda o corpo a se livrar de toxinas.

“A dieta detox é um tipo de alimentação mais saudável, na qual você consegue retirar os potenciais alergênicos para seu corpo. Também pode tirar o que não faz bem, como farinhas brancas e refinados, alimentos ricos em corantes e conservantes, sódio, industrializados e excesso de laticínio”, afirma Gabriela.

Como a dieta acaba priorizando frutas, verduras e legumes e, em geral, é restritiva, quem faz acaba emagrecendo. Porém, para conseguir eliminar os quilos indesejados, o mais indicado é a reeducação alimentar, feita de forma contínua e com acompanhamento médico.

“Dietas muito restritas não podem ser feitas por muito tempo e nem são efetivas a longo prazo. O cérebro tem um mecanismo de retornar ao peso original. A curva da perda de peso é como um J e é normal emagrecer menos com o tempo. E ao perceber que está recebendo poucas calorias [ingerindo alimentos pouco calóricos e quantidades reduzidas], o corpo também economiza energia”, explica o endocrinologista Renato Zilli, do Hospital Sírio Libanês.

“A dieta detox se caracteriza por uma dieta restritiva. Não deve ser feita por um longo período de tempo. No máximo 3 a 5 dias”, completa Patrícia Cruz.

Enfim, a dieta

A dieta detox pode ajudar a diminuir a sensação de inchaço e contribuir para uma melhora no processo digestivo. Se você estiver nesse grupo, aí vão algumas dicas:

– a dieta não se resume ao suco verde. “Deve abordar outros requisitos na dieta, como reduzir o consumo de sal, carne vermelha, produtos industrializados, bebida alcoólica, excesso de açúcar e gordura. Optar por preparações mais saudáveis. Ah! E se o tabaco for presente, também deve ser suspenso”, orienta Patrícia.

– o que não pode faltar em uma dieta detox são frutas, verduras, legumes, carne branca (aves e peixe), cereais integrais (arroz integral, chia, quinoa, cuscuz marroquino, trigo), leguminosas (lentilha, grão de bico), chá de ervas (cidreira, camomila, hibisco, verde, erva-doce). Veja na galeria mais alimentos antioxidantes: 

 

O que não deve entrar são alimentos ricos em gordura saturada, trans, industrializados ricos em sódio e aditivos.

 

 

 

Sobre admin

2 Comentarios

  1. Obrigado pelo seu site com tanta informação de qualidade. Vou compartilhar! abraço

  2. Muito bom seu site. Conteudo de extrema qualidade. Obrigado por compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *